Terminando a simpatia, o que fazer com o material utilizado?


Quando finalizamos uma simpatia, nem sempre temos a instrução de como terminá-la ao descarte. É certo que essa parte é importante ao sucesso do ritual, já que diz como o trabalho continuará.

Dada à dúvida, muitos acabam fazendo uso e descarte do material sem saber ao certo se deveriam.

O “descarte” assume outro significado quando nos perguntamos o que fazer com o material utilizado. A ideia primária é que você encerre corretamente a simpatia que fez, de modo a conduzir a energia criada ao seu propósito. Além disso, é para se desprender do que não serve mais ao uso.

Carvão Cinzas

Por exemplo, você guardaria arroz empapado na geladeira para comer depois ou cinzas? Esses ingredientes são de simpatias distintas, mas condensam bem aonde queremos chegar. Passe a prestar atenção na dispensa de materiais e procure lugares adequados para colocá-los.

Reaproveitamento

Quando se pensa em o que fazer com o material utilizado, reutilização costuma surgir de forma gloriosa. Através de sua fé, você utiliza a energia oriunda do universo para que esta toque os objetos a determinado fim. Com isso, sua intenção fica impregnada nele, fazendo sua existência ganhar um propósito além do esperado.

Na hora do descarte, alguns objetos são passíveis de reutilização. Por exemplo, pode usar novamente cerâmicas, queimadores de incenso, suporte de velas, potes… Etc. Assim que ritual acabar, basta lavá-los em água corrente. Após isso, faça uma infusão de sálvia e água e jogue nesses objetos para remover qualquer resquício energético.

Muitos objetos, como garrafas de mel e sacos mojos precisam ser tratados sempre que forem passíveis de descarte. Isso é feito quando perdem seu efeito ou algo interferiu na simpatia, não dando o resultado que esperava.

Terminando a simpatia, o que fazer com o material utilizado?

No caso de inorgânicos, verifique se os mesmos podem retornar à natureza. Essa é uma excelente forma de devolver o que esta nos proporcionou de bom grado. Dessa forma, veja o modo como está se desfazendo de tudo, de modo que isso não interfira no trabalho feito anteriormente.

Assim, procure inutilizar o material descartado, de forma que a mensagem sobre o término do trabalho fique clara. Com isso, sempre quebre, rasgue ou queime um objeto que não mais tem serventia a você. Por exemplo, se um ritual com vela não saiu como esperava ou ela apagou antes do tempo, a quebre. Ou a queime no fogo com ervas purificadoras.

Cabe ressaltar que isso não se trata de prevenção a algo ruim ou um feitiço contrário ao que queria. A ideia aqui é cultivar respeito no tratamento dos elementos. Os mesmos tiveram grande serventia a você e isso também mostra seu tratamento com objetos sagrados em suas capacidades. Ademais, pode ajudar a acabar com rituais que deram errado.

Prolongamento de feitiços

O descarte aqui atua como uma passagem para a perpetuação dos benefícios do trabalho realizado. Se possível, enterre o que puder no quintal de sua casa ou em um grande vaso de plantas. Lembre-se de amarrar esse trabalho em lenço ou papel antes de enterrar, de modo que a força do trabalho permaneça atuando em sua vida.

Cabe ressaltar que não serve para feitiços que já são embrulhos, como sacos Mojos, garrafas de mel e amaldiçoadas.

Terminando a simpatia, o que fazer com o material utilizado?

Os outros, sem problema algum, podem ser enterrados em seu quintal ou jardim. Mesmo que more em apartamento, você pode fazer isso em um grande vaso de plantas. Você pode manter vários vasos, cada um para uma finalidade específica. Dessa forma, os separe por trabalho, amor, vida pessoal, sentimentos, dinheiro, proteção…

Enviando para longe o que é ruim

Quando se pensa o que fazer com o material utilizado, deve ter em mente que está afastando qualquer coisa ruim de si. Quando você confina algum mal por meio da simpatia, o mesmo se concentra nos objetos que utilizou. É como se eles formassem a chave da prisão de tudo aquilo que você combateu, guardando a essência primitiva dele.

Rio - Água - Terminando a simpatia, o que fazer com o material utilizado?

Assim, quando se descobre como descartar corretamente os materiais usados, você impede que isto retorne a você. Sua principal ferramenta será a água. Valendo-se de um córrego ou rio, despeje ali para que siga com o fluxo da água. Quanto mais longe ele for de forma natural melhor.

Arrependimento

A depender do que pretende ao ritual, é possível mudar de ideia em alguns casos. É por conta disso que as simpatias precisam ser feitas com objetividade e certeza, de modo a evitar mais trabalho.

Independente se enviou para si mesmo ou para alguém, para desfazer esse laço basta queimar tudo.

Queimar Material Simpatias

Dessa forma, basta jogar sua trouxa sobre as chamas de uma fogueira ou mesmo arremessando ele pela porta. Faça com que ele se desintegre ou, ao menos, se afaste bastante de você. Isso é o suficiente para que a influência que construiu seja cortada.

Transferência

No descarte, é possível fazer uma transferência quando não se sabe o que fazer com o material utilizado. A ideia é transferir qualquer carga negativa gerada a fim de se livrar dela e mandar a outro corpo. Isso permite que o trabalho inicial continue, mas suas sequelas não. Por conta do descarte incorreto, muita pessoas ganham empecilhos na vida.

Quando você transferir adequadamente a energia negativa residual a outro lugar, poderá ficar livre. Por exemplo, há pessoas que atiram ovos numa árvore. Isso porque a energia que estava contida no ovo se chocou com o tronco dela. Como a energia não tem um objeto a se fixar, passará a fazer parte da árvore.

Velas - Simpatias

Como viu acima, fazer o descarte adequado de materiais de simpatia não é tão difícil. Basta pensar na funcionalidade do mesmo, já que alguns podem ser utilizados novamente. Se possível, tente preservar o material que usa em casa para conduzir novas simpatias. Além de minimizar gastos, impede a adição de materiais com decomposição baixa vá à natureza.

Agora que chegamos aqui, você sabe exatamente o que fazer com o material utilizado. O envie ao plano comum da natureza, deixando que a terra ou o rio o levem. Ademais, se algo de ruim está afetando sua vida, não hesite em abrir mão dessa corrente. Liberte a energia contida nos objetos e livre você mesmo de qualquer carga negativa.